Páginas

domingo, 26 de setembro de 2010

A Opinião de Lutero Acerca das Igrejas Nos Lares

O que Lutero pensava acerca das igrejas nos lares? Lutero defendia que deveriam existir três formas de reuniões eclesiais (que ele chamava de missas): a missa latina, um culto público para atingir principalmente os jovens, uma vez que o latim era, em sua época, uma língua cosmopolita como hoje é o inglês; o culto em alemão, para pregar ao povo; e a terceira forma era descrita dessa forma (com suas próprias palavras, de acordo com SIMSON, 2008):

"A terceira forma da missa deveria ser uma verdadeira ordem evangélica e não deveria ser realizada publicamente para todos os tipos de pessoas. Aqueles que desejam ser seriamente cristãos e e confessam o evangelho com a ação e os lábios deveriam inscrever-se nominalmente e reunir-se isoladamente, por exemplo, numa casa, a fim de orar, ler a Bíblia, batizar, receber os sacramentos e realizar outras obras cristãs..."

E continua:

"Contudo não posso nem desejo ainda estabelecer uma igreja ou reunião assim, pois ainda não tenho gente e pessoas para isso, e tampouco vejo muitos que o queiram. Porém, se eu for solicitado a fazê-lo e de sã consciência não me puder negar, farei com alegria a minha parte e ajudarei o melhor que puder."

Quem diria, o principal reformador da igreja defendia as igrejas nos lares, como a forma mais séria de cristianismo, especialmente para aqueles que "confessam o evangelho com a ação e os lábios"!

--------------------------------

Transcrições de SIMSON, Wolfgang. Casas que transformam o mundo. Ed. Esperança. P. 83.


Igreja Orgânica

Um comentário:

Pr. Claudiney Duarte disse...

interessante! Calvino nas institutas defendeu uma idéia parecida ao dizer que a igreja era uma reunião de no mínimo 2 ou 3 pessoas que ministram os sacramentos (batismo e ceia ) e que a Palavra de Deus é pregada e praticada com seriedade. gostaria de saber onde encontrar esta opinião de Lutero. Está descrita em algum livro ou documento?

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails